VOUZELA, 27 de Junho de 2022
PUBLICIDADE

A Saúde Mental “Importa”

19 de Junho 2022

Em grande parte do mundo a saúde mental e os transtornos mentais não recebem a mesma importância que a saúde física, pelo contrário, estas, são ignoradas ou negligenciadas. Devido em parte a esta desvalorização, a população sofre de uma crescente carga de transtornos mentais e um crescente “desnível de tratamento”.

Estima-se que em cada 100 pessoas 30 sofram, venham a sofrer, num ou noutro momento da vida, de problemas de saúde mental e que cerca de 12 tenham uma doença mental grave. Cerca de 20% de crianças e adolescentes apresentam, pelo menos, uma perturbação mental antes de atingir os 18 anos de idade. Muitas das dificuldades a nível da aprendizagem, da atenção e da instabilidade psicomotora, do comportamento, da indisciplina e da violência, correspondem a manifestações de um sofrimento emocional acentuado.

A doença mental pode atingir qualquer faixa etária, desde as crianças/jovens, até mesmo aos mais idosos, mas apenas uma pequena minoria recebe o tratamento considerado básico.

Desta forma torna-se importante intervir o mais precocemente possível, de forma a diminuir o sofrimento e a prevenir complicações quer a nível familiar quer a nível social. A finalidade do cuidado psicossocial é a reconstrução da pessoa como sujeito social nas suas múltiplas dimensões existenciais e não apenas a remoção dos sintomas.

Os indivíduos afetados por problemas de saúde mental não deverão ser excluídos do resto da sociedade, mas antes apoiados no sentido da sua plena integração na família, na escola, nos locais de trabalho e na comunidade, são cidadãos de pleno direito.

O sucesso do tratamento depende essencialmente do envolvimento das famílias tanto nos cuidados como na reabilitação destas pessoas.

Porque a sua saúde mental importa: não se isole, reforce os laços familiares e de amizade, diversifique os seus interesses, mantenha-se intelectual e fisicamente ativo e consulte a sua equipa de saúde familiar, perante sinais ou sintomas de perturbação emocional, ou situações que considere não conseguir resolver sozinho.

Contribua para promover a sua saúde mental e a dos outros!

CUIDAR SIM, EXCLUIR NÃO!

UCC Lafões

Matilde Pereira – Aluna de Enfermagem — ESSV

Sob Orientação: Enfª Ana Isabel Bandeira


Todos os direitos reservados • Notícias de Vouzela

Praça da República, 17 3670 – 245 Vouzela

Powered by DIGITAL RM