VOUZELA, 21 de Fevereiro de 2024
PUBLICIDADE

PSD de Viseu defende fecho das escolas, “em especial o 3º ciclo e o secundário”

20 de Janeiro 2021

A Comissão Política Distrital do PSD de Viseu defende o encerramento das escolas, “em especial o 3º ciclo e o secundário”, devido ao agravamento da situação epidemiológica no concelho.

Num comunicado enviado às redacções, o partido refere que “o aumento exponencial do número de infecções e de mortos” por covid-19 “impõe que sejam tomadas medidas mais restritivas para que mitigarmos a catástrofe”.

“As escolas não podem continuar a ser um contribuinte activo para aumentar a pressão hospitalar. Este é o tempo da política. Não podemos esperar por subterfúgios técnicos para tomar decisões inadiáveis”, acrescentam os sociais-democratas, considerando que o encerramento não prejudicará os estudantes. “Não será um mês de aulas em ensino à distância que colocará em causa o percurso escolar dos alunos. Há sempre forma de corrigir e recuperar. O que não pode esperar mais tempo é a saúde das nossas comunidades”.

O PSD acusa o Governo de “falta de coragem política” e “ausência de antecipação do problema”, o que tem levado ao “impasse”. “O atraso na tomada de decisão só de justifica porque o Governo, o ministério da educação, não criou condições para garantir igualdade no acesso aos meios digitais, como se havia comprometido. O parque informático das escolas continua obsoleto, os computadores continuam por entregar aos alunos e a largura de banda nas escolas mantém-se uma miragem. Estas são algumas das razões manter a escola aberta. São factos que demonstram que o Governo continua a falhar”.

O partido critica também o atraso na implementação de testes rápidos nas escolas, anunciada pelo primeiro-ministro. “Mais uma manobra de propaganda para a televisão à imagem do que aconteceu com o início do processo de vacinação. Não há certeza quando começarão os testes na nossa região e nem sequer sabemos se há equipas disponíveis para o fazer, uma vez que a prioridade é vacinar. Será que ainda temos de esperar pela testagem dos alunos para proteger os alunos e as famílias, permanecendo em casa? Será que temos de continuar a manter centenas de turmas confiadas em casa enquanto outras se mantém expostas ao risco?”, questionam os sociais-democratas.

A Comissão Política Distrital termina a dizer que não se pode arriscar a perda de mais vidas humanas. “Se o governo não tem coragem, exorto os autarcas e as autoridades de saúde locais a serem firmes na defesa das nossas comunidades”.

A decisão sobre o eventual encerramento das escolas deverá ser tomadas “nas próximas horas”, anunciou esta tarde o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

O Chefe de Estado e candidato presidencial sublinha que dá dois dados novos que têm de ser ponderados: a variante britânica e “saber se a disseminação social está a chegar às escolas a um ritmo tal que coloca em causa a actividade normal”.

Marcelo Rebelo de Sousa acrescentou que a questão vai colocar-se “entre hoje à noite e amanhã” e realçou que, se a disseminação for alta, “tem de se agir”.

O assunto poderá ser abordado na reunião que as ministras Marta Temido e Mariana Vieira da Silva vão ter com epidemiologistas ainda hoje, antes de se encontrarem com o primeiro-ministro assim que este aterrar em Lisboa, vindo de Bruxelas, onde participou numa sessão no Parlamento Europeu.


Todos os direitos reservados • Notícias de Vouzela

Praça da República, 17 3670 – 245 Vouzela

Powered by DIGITAL RM