VOUZELA, 6 de Fevereiro de 2023
PUBLICIDADE

No lugar das plantas: Nogueira

11 de Dezembro 2021

A nogueira, de nome científico Juglans regia, é uma árvore cultivada há milénios pelos seus frutos, tendo-se enraizado na toponímia nacional. As localidades de Nogueira, nas freguesias de Alcofra e de São Miguel do Mato, são disso exemplo no concelho de Vouzela. A nogueira é originária da região que vai do Mediterrâneo Oriental até ao sudoeste da China e considerava-se que havia sido trazida para a Península Ibérica durante a romanização. Contudo, recentes descobertas sugerem que a nogueira estaria já presente nos territórios ibéricos muito antes da chegada dos romanos.

A nogueira é uma árvore de folha caduca, que pode atingir até 25 metros de altura e viver até cerca de 300 anos. Cresce preferencialmente em solos ricos, profundos, permeáveis e húmidos. A floração ocorre em abril e maio, produzindo as flores masculinas e as flores femininas na mesma árvore embora fisicamente separadas: as masculinas em ramos do ano anterior e as femininas na extremidade de ramos produzidos no ano. A polinização da nogueira é feita pelo vento, dizendo-se assim que é anemófila, após a qual os frutos iniciam o seu desenvolvimento. Normalmente, costumamos incluir as nozes no grupo dos frutos secos. Contudo, a nogueira produz frutos carnudos designados em botânica por trimas, inicialmente verdes, e que amadurecem em outubro e novembro, altura em que abrem e adquirem uma cor escura ao secar. Neste momento, libertam as nozes, que são as sementes envolvidas por uma casca endurecida. Assim, podemos dizer que as nozes são os “caroços” dos frutos das nogueiras.

As nozes são muito apreciadas pelos humanos que as consomem em fresco ou torradas, utilizando-as em culinária ou para a produção de óleos com fins alimentares ou cosméticos. Mas utilização da nogueira não se esgota aqui. Esta árvore é frequentemente plantada para produção de madeira, muito apreciada em carpintaria e marcenaria. Também diferentes partes, desde as folhas às cascas das nozes, são tradicionalmente usadas com fins medicinais.

Apesar de ser uma espécie cultivada, a nogueira, naturalmente, interage com outros organismos. Numa espécie de luta biológica, as suas folhas, cascas e parte verde dos frutos, libertam compostos químicos que dificultam o crescimento de algumas plantas debaixo da árvore. Por outro lado, as folhas de nogueira servem de alimento às larvas da maior borboleta da Europa, conhecida por grande-pavão-noturno (Saturnia pyri). Grandes e ricas em nutrientes, as nozes também atraem um grande número de animais, incluindo ratos, esquilos e aves, como os gaios. As nozes que escapam aos predadores germinam facilmente, podendo originar novas árvores especialmente em solos férteis perto de cursos de água.

José Costa & António Carmo Gouveia*

*Texto escrito no âmbito do consórcio F4F – Forest for Future do serQ, projeto PP20, coordenado pelo Centro de Ecologia Funcional da Universidade de Coimbra e pela Vouzelar, cofinanciado pelo Centro 2020, Portugal 2020 e União Europeia, através do FSE.

 


Todos os direitos reservados • Notícias de Vouzela

Praça da República, 17 3670 – 245 Vouzela

Powered by DIGITAL RM