VOUZELA, 24 de Abril de 2024
PUBLICIDADE

Matriz em Foco: Apostolado da Oração Sagrado Coração de Jesus

30 de Junho 2020

‘A nova fase que iniciamos requer de nós sabedoria, previsão e compromisso comum, para que todos os esforços e sacrifícios feitos até este momento não sejam em vão’. Palavras do D. António Luciano – Bispo de Viseu, na ultima Missa crismal, na Solenidade do Sagrado Coração de Jesus.

Palavras que talvez devessem chegar mais longe, atendendo à escalada de números dos últimos tempos, recordando-nos a todos que esta situação está longe de estar ultrapassada, não criando um ambiente de medo, mas de respeito, de uns para com os todos. Que as ‘festas’ de um, desrespeitando a todos, não ponham em causa tudo o que se conseguiu até aqui, reconduzindo a todos ao confinamento inicial, gravíssimo até para os primeiros passos de recuperação económica e social.

Que nos ajudemos todos, uns aos outros, nós que ‘estamos todos na mesma barca e ninguém se salva sozinho’, como dizia o Papa Francisco. Sem medos, mas com a audácia deste amor que celebrámos nesse mesmo dia 19 de junho às 19h na Igreja Matriz, Solenidade do Sagrado Coração de Jesus.

Um coração que ensina uma linguagem nova, a de um amor sem medidas, que ama até ao fim, até ao dar a vida… Sem pessimismos, mas olhando verdadeiramente a realidade que nos rodeia. Sem alarmismos, mas apelando à consciencialização de todos, para o bem de todos.

– Neste mês de julho, o Papa Francisco pede-nos que rezemos para que as famílias de hoje sejam acompanhadas com amor, respeito e conselho.

A recente crise de pandemia causada pelo Covid-19 trouxe ao de cima muitas destas fragilidades, mas também foi a oportunidade de reviver a família em moldes muito diferentes. Provocou uma série de questões e estímulos para repensar o lugar (e o tempo) da família nos ritmos quotidianos. O confinamento a que tantas famílias se viram – ou continuam a ver – obrigadas, a gestão do teletrabalho com a escola, a descoberta das forças e fragilidades das relações familiares, o afastamento dos que são queridos são motivos para aprender novas formas de superar os limites que se encontraram.

– Até ao nível da fé e pertença à Igreja, tem sido a oportunidade de experimentar verdadeiramente o lar como Igreja doméstica, o lugar de celebração, oração, comunhão com Deus e uns com os outros. Mesmo nas grandes dificuldades e dramas que nos traz este tempo, podemos discernir os modos como Deus nos fala, em particular às famílias de hoje. Quais são as aprendizagens? Os pontos de crescimento? Sobretudo, que ajudas são mais necessárias hoje? É por isso que a intenção do Papa neste mês constitui um desafio muito oportuno. Procuremos cultivar o diálogo, a atenção e a interajuda para o bem-estar humano e espiritual das famílias.

Celebrações da Eucaristia:

– 3 de julho / Igreja Matriz de Vouzela – 18h –  Exposição/ Bênção do Santíssimo; 19h – Eucaristia

Igreja Matriz de Vouzela – quartas e sextas feiras às 19h; Domingos (dias 5, 12 e 19 de Julho) às 11h.

Igreja da Misericórdia aos sábados às 19h.

 


Todos os direitos reservados • Notícias de Vouzela

Praça da República, 17 3670 – 245 Vouzela

Powered by DIGITAL RM