VOUZELA, 13 de Julho de 2024
PUBLICIDADE

“Descobrir Vila Maior” atraiu turistas fotógrafos estrangeiros

24 de Agosto 2020

O encontro e concurso de fotografia “Descobrir Vila Maior”, que este ano substituiu o habitual “Descobrir São Pedro do Sul”, atraiu turistas estrangeiros e nacionais de diversos pontos do país, entre os dias 14 e 16 de Agosto.

Os participantes foram desafiados a captar imagens da freguesia e do concelho, tendo como novidades a exposição e venda de livros, poesia, tertúlias, palestras, enologia e cerveja artesanal, além dos já habituais momentos musicais, etnografia, ateliers e exposições de pintura, caminhadas e gastronomia regional.

Aníbal Seraphim foi o grande vencedor, com uma obra de arte concretizada pela visão do artesão vilamaiorense José de Almeida do Churial. Osvaldo Reis conquistou o segundo e terceiro prémios, ao passo que Margarida Lopes e Rui Pedro Guerra receberam menções honrosas. Ao todo, foram submetidas a concurso 114 imagens. O Encontro de fotografia, por sua vez, atraiu 16 participantes, quatro dos quais vindos de França.

Caminhada e tertúlias

O “Descobrir Vila Maior” incluiu também uma caminhada, em que os pedestrianistas percorreram um pequeno troço do PR10 – Percurso Pedestre de Vila Maior, junto ao “Lagar das Mouras”.(natureza). Este ponto atraiu as objectivas dos fotógrafos, assim como a Igreja de Vila Maior (momumento), a Quinta da Moitinha, a aldeia abandonada de Ucharia ou a praia fluvial da Ucha, entre outros.

No itinerário dos Workshops + Tertúlias + Palestras que o mentor do evento, Miguel Regada, traçou, o fotógrafo profissional Simão Almeida, de São Pedro do Sul, deleitou todos os fotógrafos participantes com o tema “A máquina fotográfica…”. Já a Gabriela Monteiro, proveniente do Brasil, desenvolveu a tertúlia “Gastronomia alternativa” e incutiu bons princípios e valores com a palestra “Comunicação não violenta”.

O evento contou ainda com exposição e ateliers de pintura. Isabel Fernandes, de Coimbra, deu a conhecer a sua veia plástica com os pincéis e telas que usa desde a tenra idade. A pintora Niki White, natural de Londres, deslumbrou os participantes com o seu percurso e história de vida, em que os seus quadros têm uma identidade cromática que fala por si. A artista pintou ao vivo uma pintura sobre o meio que a acolhera e onde estava inserida, a Quinta das Fontes. A exposição e venda de livros foi outra das vertentes, com obras de alguns participantes e de outros autores com ligações ao evento.

Poesia e música

A poesia esteve presente em vários momentos, com destaque para Maria João Farreca, que declamou o famoso “Hino de Lafões na abertura e no encerramento do “Descobrir São Pedro do Sul”.

A música levou ao palco o pianista Alberto Rodrigues, as concertinas Os Vouguinhas e alguns dos elementos do Rancho Folclórico de Vila Maior e do Grupo de Danças e Cantares de Vila Maior –
Lafões.

A sempre obrigatória gastronomia esteve por conta de diversos estabelecimentos de Vouzela e de Vila Maior.

O evento foi a 4ª edição do projecto “Descobrir São Pedro do Sul”, que habitualmente se realiza no final de Abril, época que a primavera pinta as paisagens de roxo e amarelo, como pode constatar-se no livro homónimo lançado em Outubro do ano passado.

A iniciativa, iniciada em 2017, tem como objectivo fazer do concelho uma referência na área da fotografia, ampliando o acervo de imagens e difundindo-as para fins de promoção turística e documental.

A pandemia obrigou a organização a alterar os moldes do projecto para este ano, com menos participantes, mas pela primeira vez vieram turistas internacionais.

 

 


Todos os direitos reservados • Notícias de Vouzela

Praça da República, 17 3670 – 245 Vouzela

Powered by DIGITAL RM